Tantra e o Sagrado

"Uma oferenda de amor de uma alma esforçada que é oferecida a Mim com amor - seja folha, flor, fruto ou água - eu comerei " - Bahagavad-Gitã (9.26).

O ensinamento tântrico fundamental de que o mundo corpóreo está de fato na Realidade divina deve ser não apenas acreditado, mas pessoalmente percebido. Só então podemos ser libertados dos grilhões da realidade mutável das formas finitas. Mas a fim de perceber, em termos do Tantra Budista, a essência nirvânica do mundo e do nosso próprio corpo, devemos prevê-la ou recriá-la como se fosse a pureza ou a integridade impecável do nirvana AQUI E AGORA.
Os praticantes tântricos ajudam a sua própria contemplação da Realidade definitiva convidando sua divindade escolhida (ishta-devatã), masculina ou feminina, para dentro do próprio corpo. Antes, porém, se purificam e santificam a si mesmos e ao ambiente da prática.
Os iniciados tântricos apreciam, tanto Yoga como Bhoga, ou Mukti e Bhukti, ou seja, realização espiritual e prazer no mundo, experimentam diretamente a identidade de nirvanã e samsãra.
Tendo descoberto seu verdadeiro centro, os inicicados tântricos não ficam perdidos no mundo sensorial, mas sabem o quanto apreciá-lo como manifestação divina. 
"Como gente mundana, posso ansiar mais por objetos sensíveis, mas posso vê-los como Corpo Cósmico, sem qualquer noção de diferença." - Utpaladeva canto a Shiva.
  Padma Sherab siddha Vajra, Instrutora de Tantra Yoga crt 1711 - (11) 3562-8945 e 99134-7623 Vila Nova Conceição - São Paulo - Capital  - direitos autorais 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A arte de Injacular - Chi Kung

Kundaliní e o Bindu

Pompoar Masculino